Higiene bucal! Saiba quando e como começar..

Você sabe como e quando iniciar a higiene bucal dos bebês? Pesquisei muito sobre o assunto e vou te contar tudo!

Precisa limpar a boca do neném antes de nascerem os dentes?

Sim. Antes de nascerem os dentes é importante fazer a higiene bucal nos bebês. Neste periodo é indicado passar uma fralda ou gase molhada com água filtrada na boca com cuidado. A frequência você decide, mas pelo menos 1x ao dia. Além de limpar restos de leite, vai massageando as gengivas, aliviando a coceira e acostuma o bebê desde cedo.

Existe no mercado umas dedeiras de silicone muito interessantes. Elas massageam a gengiva e limpam os dentes do bebê. No período do nascimento dos dentes, ajuda a aliviar os incômodos. Mas, é  importante saber que ela só é indicada para uso após os 3 meses.

Quando nascem os dentes? Como fazer?

Quando nascer o primeiro dente você pode usar a dedeira para higiene bucal ou aproveitar e começar a usar uma escova. Ela deve ser adequada a faixa etária, macia, ter a cabeça pequena e o cabo grosso.

O uso de pasta dental deve ser cautelosa nesse primeiro momento, pois o bebê ainda não sabe cuspir e irá engolir. Procure as pastas específicas. Existem muitas opções para crianças até 2 anos e devem ser sem flūor, para não ter perigo a ingestão (quase inevitável e periogosa).

Qual a frequência ideal da escovação?

O ideal é que apartir do momento em que o bebê já tenha um número significativo de dentes, geralmente depois de 1 ano, se faça a higiene bucal pelo menos 2x por dia, logo após o almoço e antes de dormir.

Na minha casa, deixo meus filhos escovarem sozinhos depois do almoço e só dou uma revisada.  À noite, antes de dormir, faço aquela escovação caprichada.

Com o meu filho mais velho sempre foi super tranquilo, mas com minha pequena de 2 anos não está sendo nada fácil. Quem tem um bebê nesta fase de rebeldia sabe do que estou falando. Na maioria das vezes que pego a escova para revisar ela faz um escândalo! Só aceita escovar sozinha. Já mostrei livros que ensinam a escovação e mesmo fazendo mil brincadeiras, nada a faz mudar de idéia. Escovar os dentes a força com uma criança é perigoso e quase impossível! Por isso, quanto mais acostumarmos eles desde pequenos ao ritual, menos sofreremos nessa fase delicada.

Qual a pasta ideal?

Para crianças acima de 3 anos já existem diversas pastas com flúor, que é importante na higiene bucal, pois protegem contra as cáries. Porém, tem o detalhe que não deve ser ingerida, por isso cuide a quantidade usada e ensine a criança a cuspir.

A quantidade indicada é o tamanho de uma ervilha, não precisa usar mais. O excesso de flúor prejudica os dentes causando fluorese, uma doença que causa manchas brancas, inclusive nos dentes permanentes que ainda estão se formando na gengiva, e não tem cura.

Meu filho fez 4 anos agora, mas ainda “come” a pasta. Por isso, ainda uso 1x por dia a pasta sem flūor e uso a com fluor só à noite. Observe seu filho e faça de acordo com as capacidades dele, se ele ainda engole a pasta o ideal é diminuir a quantidade para ele ir treinando.

Quando levar ao dentista?

Esse é um assunto bem polêmico. Enquanto alguns indicam antes mesmo de nascer os dentes, outros dizem para esperar nascer o primeiro dente e há quem indique depois do 1 ano de vida.

Vamos ser bem realistas, dentistas geralmente custam caro e eu não vi necessidade de levar meus filhos enquanto bebês, segui a orientação do pediatra. Ambos tem dentes lindos, fortes e branquinhos. Por volta dos 2 anos me pareceu a hora apropriada para levar a uma consulta, até porque eles já entendem melhor e fica um primeiro contato tranquilo e informativo sobre o acompanhamento ideal.

Claro que cada mãe decidirá o momento adequado, a informação e a rotina de higiene é o mais importante. Mas, se você perceber qualquer inflamação ou mancha nos dentes, leve assim que possível. Inclusive, em caso de quedas que machuquem a gengiva é importante ser avaliado para descartar danos.

Estimular a autonomia e incluir os filhos nas rotinas de higiene facilita muito o dia a dia!

Parar para escovar os dentes 2 ou 3x por dia das crianças tomaria bastante tempo de qualquer mamãe! Então, estimular e ensinar bem a escovação aos filhos facilita muito o dia a dia. Incluir eles na rotina de higiene da família estimula a autonomia e estimula o aprendizado. Mas não deixe de revisar e sempre mostrar a correta escovação, cáries acontecem muito neste período dos dentes de leite.

Espero que tenham gostado das informações! Leia mais em:

Sapinho, saiba identificar!

Sono do bebê: o que é certo?

Nasce uma mãe

Assaduras! Tudo que você precisa saber!

Os bebês tem a pele muito delicada, por isso é muito comum eles terem assaduras! Mas, não se preocupe! Vou te contar os truques e cuidados para evitar e tratar as assaduras e alergias que possam surgir!

O que causam as assaduras?

Os bebês geralmente sofrem com assaduras por causa da acidez do cocô em contato com a pele. Enquanto o bebê só mama é menos provável que ele tenha assaduras. Mas, para evitá-las, a troca da fralda deve ser frequente, principalmente logo após o cocô. Além disso, fazer a correta higiene a cada troca de fralda.

Depois que os bebês iniciam as frutas e papinhas o cocô se torna mais ácido, pouco tempo em contato com a pele já pode causar uma assadura. Portanto, olho atento às rotinas de evacuação para trocar a fralda logo após.

Outra coisa que causa assaduras são os fungos. Eles proliferam na umidade, o que acontece quando as fraldas não seguram o xixi longe do contato com a pele do bebê. As marcas de fraldas tem capacidades diferentes neste quesito, portanto trocar a fralda com frequência e secar bem após a troca ajuda muito a evitar esse problema.

Qual pomada devo usar?

Existem diversas marcas de pomadas no mercado para evitar e para tratar assaduras. Eu gosto muito de usar a Bepantol Baby como preventivo antes das evacuações, para proteger a pele, e após o banho. Usei nos meus dois filhos e nunca tive problemas.

Quando a assadura surge mesmo assim, pode ser que seja causada por fungos. Neste caso pomadas como Dermodex tratamento, Nistatina, entre outras são necessárias. O melhor é pedir indicação ao seu pediatra.

Usar lenços umedecidos piora a assadura?

Sim. Mesmo que você sempre tenha usado lencinhos sem problemas, no momento em que a pele está irritada eles pioram o quadro. Suspenda o uso até a pele se recuperar totalmente.

Você pode usar algodão e água morna para a limpeza. Quando estiver em casa pode lavar o bumbum do bebê na pia ou tanque, com água morna e sabão de glicerina para bebê. Após a a lavagem,  secar o bumbum com secador de longe com vento morno (Cuidado pra não colocar perto ou quente demais!!!) ajuda a retirar a umidade do local.

Deixar o bebê sem fraldas também ajuda a pele a respirar e se recuperar mais rápido, mas em alguns lugares se torna inviável no inverno, neste caso o secador ajuda muito.

E o antigo talco ou maizena? Podemos usar?

Quando uma assadura não melhora em um ou dois dias, eu utilizo o velho e bom talco! Muita gente usa maizena mesmo, mas eu desde que comprei o talco da Granado para bebê fiquei encantada com a rapidez da melhora.

O melhor e mais eficaz é colocar a pomada de tratamento primeiro e pôr o talco por cima. Desta forma além de retirar toda a umidade, ele segura a pomada na pele,  evitando que grude nas fraldas e tendo resultados mais rápidos.

Muitas pessoas contra indicam o talco pelo risco de sufocamento, por isso só uso em caso de assadura persistente e com todo cuidado na hora de colocar. Ponha na sua mão primeiro e depois espalhe na região. Cuidado para não ter corrente de ar no ambiente e faça movimentos suaves para não ir ao rosto do bebê e ele acabar respirando o talco.

E quando é alergia?

Meu primeiro filho nunca teve alergia a nenhuma fralda, lenço umedecido ou pomada. Só usei Bepantol baby nas trocas de fralda e sempre estava ótimo! No entanto, cada bebê tem as suas particularidades. Minha filha tem alergia a algumas marcas de fraldas, a pomadas com óxido de zinco (como a dermodex tratamento), a diversas marcas de lenços umedecidos, enfim, sofremos bastante com assaduras e alergias.

Eu demorei a notar que era alergia à fralda a causa da vermelhidão frequente no bumbum. Na verdade, foi por acaso que comprei outra marca em uma viagem e milagrosamente tudo sumiu. Depois daquele dia comecei a reparar que ela ficava vermelha e com bolinhas sempre que usava outra marca de lenço, mesmo que usasse só uma vez.

Foi então que testamos e definimos as marcas que não causam alergia e tudo melhorou muito! E não pensem que produtos caros não causam alergia, pois fraldas Pampers e Lenços umedecidos Johnsons são os maiores vilões para minha filha.

Alergia a pomada! Saiba identificar

Quando fui tratar uma assadura causada por fungos, minutos depois de passar a pomada para tratamento minha filha entrou em pânico! Começou a chorar e pular com a mão na “pepequinha”. Ao olhar, a pele ao redor da vagina estava quente, inchada e toda vermelha! Ela teve reação alérgica à pomada Dermodex tratamento.

Lavei bem com agua e sabão e aos poucos foi melhorando, mas fica o alerta, sempre que usarem algo diferente observem a reação da pele do bebê. Depois, descobri que ela tem alergia  ao componente óxido de zinco e vários produtos têm ele na composição.

Para assaduras o melhor tratamento é a prevenção e cuidados imediatos assim que ela surgir!

Para resumir, meu plano de prevenção e tratamento aqui funciona assim:

– Troca de fraldas frequentes e imediatas após cocô;

– Bepantol Baby após a troca de fralda (uso antes do horário que costuma fazer cocô e após o banho, observe a necessidade do seu bebê).

– Ao menor sinal de irritação suspensão de lenços umedicidos, lavar somente com água e sabão neutro e passar o secador antes de fechar a fralda.

– No caso de microbolhinhas ou placas avermelhadas (sinal de fungo) uso pomada de tratamento indicada pela médica e talco por cima.

– Sempre que possível deixar a pele ventilar e observar seu bebê para verificar se não é alguma alergia que está ocorrendo, testando marcas e produtos com cuidado.

Espero que tenha ajudado! Se gostou, compartilhe com as mamães que possa  estar precisando destas dicas!

Leia mais em:

Sapinho, saiba identificar!

Resfriados e nariz entupido, saiba amenizar os sintomas.

Quarto montessoriano, você sabe o que é?

 

 

 

Antitérmico antes da vacina, pode?

Só de pensar em levar nossos bebês para vacinar, já sofremos pensando nos desconfortos como dores e febre que podem ocorrer. Para evitar isso, muitos pediatras e mamães utilizam os antitérmicos antes ou logo após a vacinação para prevenir estes efeitos colaterais. Você sabia que isso é prejudicial?

Não se deve dar antitérmicos antes ou logo após a vacinação.

A vacinação é essencial para a proteção contra diversas doenças perigosas aos nosso pequenos. Entretanto, muitas mamães ficam preocupadas com as reações das vacinas, principalmente quando são bem novinhos.

Compreendo a motivação que leva as mamães a medicarem por prevenção os bebês. Mas, esta medida interfere na eficácia da vacinação e nao deve ser utilizada.

Pesquisas demonstraram que bebês que tinham tomado doses de antitérmicos, como o paracetamol, antes da febre aparecer, tiveram uma queda no percentual de imunização da vacina em comparado aos bebês que não haviam tomado antitérmicos. Ou seja, a tomada destes remédios diminui a proteção oferecida pela vacina.

O que podemos fazer caso ocorra febre ou dor após a vacinação?

Se o bebê apresentar febre após receber a vacina, pergunte ao seu pediatra qual antitérmico mais adequado. A eficácia da vacina não é comprometida se o remédio for utilizado após a reação, uma vez que o organismo do bebê já recebeu o alerta para a produção de anticorpos.

Mas e se tiver dor? Posso medicar?

Podemos fazer compressas frias no local. Evitar segurar ou colocar o bebê para dormir sobre a perna ou braço que tomou a picada também ajuda.

A medicação deve ser indicada pelo seu pediatra caso seja uma dor muito forte. Mas, na maioria das vezes se resolve rapidamente.

Outras reações!

Normalmente as reações comuns a vacinação são febre e dor. Além da molezinha que dá neles. Caso seu bebê apresente um absesso no local da picada ou algum outro sintoma diferente, procure ajuda médica para a avaliação.

Eu costumo dar as vacinas sempre no período da manhã, desta forma terei o dia todo para observar as reações que possam dar.

Colo, carinho e muito beijinhos!

Sim, pra terminar não poderia deixar de mencionar! Cuidar com muito amor e dar bastante colinho faz toda diferença! Mãe sofre, mas logo passa e eles nem vão se lembrar!

Gostaram? Leia mais em:

Mastite: saiba o que é e como prevenir

Resfriados e nariz entupido? Saiba amenizar os sintomas.