Dilema: voltar ao trabalho ou ficar em casa?

Voltar ao trabalho ou ficar em casa com o bebê é um dilema para muitas mães.  Uma grande parte das mães não se sentem seguras e satisfeitas em nenhuma opção. Afinal, o ideal seria ter mais tempo com o bebê e depois que estivesse maior, poder voltar ao seu trabalho sem prejuízo algum, não?

Mas a realidade não é tão simples. Parar de trabalhar traz uma redução da renda familiar e, às vezes, isso impede sequer que seja uma opção. Deixar o emprego é uma mudança drástica na vida da mamãe. Conforme o tempo vai passando podemos sentir falta do convívio com outros adultos, da satisfação pessoal que o trabalho trazia e da renda. Sem falar na dificuldade que teremos em voltar ao mercado de trabalho tendo filhos pequenos.

Se você continua trabalhando sente a culpa e a dor de deixar os filhos na escolinha tão pequenos. Nós sabemos a importância da presença da mãe na criação dos filhos. Surgem perguntas como: como vou aguentar longe dele o dia todo? Será que sou uma boa mãe? E não pára por aí! Temos que lidar com os bebês doentes com frequência e ficamos exaustas com a rotina do trabalho de dia e do bebê na madrugada. Não é nada fácil, nenhuma das opções são nem de perto o ideal.

Por outro lado se você tem condições financeiras, apoio do marido e resolve ficar em casa só se dedicando aos filhos sem problemas é maravilhoso. Após ter o primeiro filho voltei ao trabalho. Já depois do nascimento da minha segunda filha parei de trabalhar. Dois filhos pequenos em casa exigem muito e o melhor para nós  foi me dedicar a eles integralmente. Tivemos que apertar as contas, mas ainda dá  para viver tranquilo. Não me arrependi, curto muito esse período e foi a escolha mais acertada para minha família.

Nossa vida pós-parto vira de cabeça pra baixo. Nós perdemos a noção de quem somos e do que precisamos para sermos felizes. Os hormônios causam confusões e sentimentos adversos para interferir nas nossas decisões.  Parece que ser mãe é só o que somos na vida e nada mais faz sentido. Entretanto, aos poucos os bebês crescem e começam a ter autonomia. Nós vamos voltando a ter consciência de que somos uma pessoa complexa e não só uma mãe.

Mesmo sendo uma mãe extremamente amorosa e dedicada, sinto falta de ter meus projetos. Empreender é uma oportunidade para as mães que deixaram o trabalho. Aos poucos, você pode descobrir o que realmente gosta de fazer e montar seu próprio negócio. Alcançar a autonomia e flexibilidade necessária para aliar os filhos e o trabalho.

Estar em casa com meus filhos foi muito especial, aprendi e vivi muitos momentos incríveis com eles. Agora, está  na hora da minha filha menor ir para a escolinha. Aos poucos estou me organizando para retomar minha vida profissional. Certamente não será fácil,  mas creio que será melhor do que nunca, pois vou em busca dos meus sonhos.

Quando chegarem suas dúvidas, pense em todos aspectos práticos da sua vida, faça uma lista, tente visualizar o contexto da sua realidade. Peça ajuda do seu marido para tomar uma decisão acertada. E quando o fizer, esqueça o lado ruim da escolha, tudo tem dois lados na vida. Se você achou a melhor opção para sua família, você não tem culpa nenhuma que a vida não é perfeita. Lembre-se sempre haverão sacrifícios nas escolhas, sejam quais forem. Você é uma excelente mãe por estar fazendo o melhor para seu filho, tenha certeza disso!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *