Mastite: saiba o que é e como prevenir.

A mastite é um inflamação da mama que podemos ter durante a amamentação. Realmente causa bastante sofrimento para as mamães. Mas calma, sabendo como lidar fica bem mais tranquilo passar por ela e continuar a amamentação.

O que é mastite? 

Mastite é a inflamação do tecido mamário. Ele pode causar dor nas mamas, inchaço, vermelhidão, febre e calafrios. O tratamento pode requerer o uso de anti-inflamatório ou até mesmo antibióticos.

Saber como se inicia e tomar algumas atitudes preventivas podem ajudar a evitar que a inflamação piore e seja necessário ir ao médico ou usar medicamentos mais fortes.

Quais são os primeiros sintomas?

Passei por 3 mastites com meu primeiro filho. Como eu não sabia do que se tratava na primeira vez, acabei deixando chegar ao ponto de ter febres e calafrios e tive que tomar antibióticos. Mas depois disso, aprendi a reconhecer o início dos sintomas e evitar que piorasse. Deste modo, ela acaba se resolvendo sozinha.

A primeira coisa que costuma aparecer é um ponto na mama mais endurecido, mesmo após as mamadas e o peito teoricamente vazio, sente-se o local diferente do resto da mama. Difere-se do ingurgitamento, excesso de leite no inicio da amamentação, onde todo o peito enche demais causando dor e vermelhidão.

Quando amamentamos parece que aquele local não esvazia. Este acúmulo de leite pode ser causado pelo entupimento de um ducto mamário e desencadear uma mastite. Se você identificar um ponto denso, massageie antes de amamentar e mude a posição da amamentação visando esvaziar toda a mama, principalmente este local.

Se o bebê não quiser ou nao conseguir, esvazie no chuveiro com a mão após amamentar fazendo massagens circulares e pressionando o local levemente para esvaziar.

Outro sintoma característico é a dor para amamentar. Para mim, a sensação era de uma fisgada terrível quando o bebê sugava. Para evitar a dor eu diminui o tempo do bebê naquele peito, o que causou maior acúmulo de leite e piorou a situação. Continuar amamentando é a melhor forma de melhorar a situação.

Se a mamãe tem leite de sobra e o bebê já estiver comendo outros alimentos, pode usar compressa fria para diminuir a inflamação, mas isso tende a diminuir temporariamente a produção de leite naquela mama. Se precisar, o médico também pode recomendar analgésicos.

Se mesmo tomando os cuidados de esvaziar bem a mama a febre vier, temos que procurar o atendimento médico para uso de anti-inflamatório ou antibióticos. O tratamento depende da avaliação do médico.

O que causa a mastite?

A mastite pode ser causada pelas bactérias existentes na boca do bebê ou na propria mama. Também pode ocorrer por uma obstrução em um ducto mamário ou pelo empedramento de leite.

É importante manter uma boa higiene na boca do bebê.  Devemos sempre lavar as mãos antes de manusear o peito e tratar corretamente as fissuras, pois podem facilitar a entrada das bactérias. Se dedicar ao bebê ter uma boa pega e esvaziar completamente as mamas.

Sim, dói muito mas vai passar! 

Quando fui ao médico na primeira vez que tive mastite, fui muito mal atendida por uma médica plantonista de um famoso hospital privado. Ela me disse com todas as letras que meu filho já tinha 9 meses e não precisava mais do peito. Que era um simples apego e egoísmo meu continuar amamentando. Tudo isso, dizendo que não poderia me receitar remédios para tratar em função disso. Sai de lá furiosa com a receita de analgésico.

Para minha sorte lembrei de ligar para minha obstetra, que me atendeu e receitou um antibiótico adequado na amamentação. Estou falando isso, porque infelizmente muitos servidores da saúde menosprezam a amamentação e podem nos induzir a deixar de amamentar sem motivo.

Quem decide isso somos nós, mães. Cabe à eles, nos darem as informações corretas e não a opinião pessoal sobre o assunto.

É possível passar por uma mastite e manter a amamentação. Tive 3 mastites e amamentei até quase os dois anos o meu filho. Não me arrependo nada. Com minha segunda filha, não tive nenhuma vez e amamentei o mesmo período. É muito comum, nem todas mamães terão, mas com o tratamento correto se resolve em poucos dias.

Manter os cuidados de higiene, identificar os sinais e manter a amamentação ajuda a lidar melhor com a mastite. Por isso, compartilhe esse texto com as suas amigas mamães, a informação é a maior aliada do aleitamento materno.

Gostou? Leia mais em:

Amamentação: você está preparada?

Sono do bebê: o que é certo?

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *