Sono de mãe, o que é normal?

Todo mundo se preocupa com o sono do bebê, mas e o sono das mamães? Aproveitem antes da maternidade, porque depois não será mais o mesmo.

Acompanhando relatos de muitas mães percebi que a maior parte delas sente muito os efeitos da privação do sono. Boa parte,  considera a única coisa que sente falta da vida de antes dos filhos. Não é de se estranhar, pois a qualidade do sono afeta muito nosso bem estar. Já a maternidade muda totalmente nosso padrão, está preparada?

Como a natureza é sábia, um dos primeiros sintomas da gravidez é o sono. Em algumas gestantes, pode ser incontrolável. Eu mesma quase dormia no trabalho. Ao chegar em casa, acabava dormindo vendo tv, sendo que nunca tive o costume de fazer isso antes. Esse é um sintoma bem comum no início da gestação, aproveitem bem para dormir!

Com o passar do tempo vai diminuindo o sono e ficando mais difícil dormir. Para algumas gestantes pode ser muito incômodo no terceiro trimestre. Dores no corpo, coluna, quadril, posição desconfortável e o bebê fazendo piruetas, podem fazer parte das noites.

Então o bebê nasce e dorme bastante nos primeiros dias. Minha dica para as mães é aproveitarem. Eu sei que a maioria fica tão excitada com a chegada do bebê que não dorme direito, fica indo conferir se o bebê está  respirando e preocupada com o bem estar deles.

Eu me encaixei nesse perfil e não acho nada errado nisso, mas lembre-se que descansar nos deixa mais tranquilas para a rotina de cuidados com o bebê, principalmente para amamentar. Então, faça um esforço para cochilar junto e se recuperar também.

Logo seu bebê estará acordado a maior parte do dia. Eles costumam acordar bem cedo. Eu confesso que sempre detestei acordar cedo. Claro que ser acordada pelos meus filhos é ótimo, mas minha cabeça sempre demora a despertar. Fico meio sonolenta por quase uma hora de manhã.

Tive meu filho mais velho há quase 4 anos. Eu engravidei da minha filha mais nova quando ainda amamentava ele. Ele ainda acordava de madrugada e estava na época das viroses constantes. Agora minha mais nova tem um ano e meio e ainda acorda no meio da noite. Eu não me lembro se dormi uma noite inteira sem acordar desde a primeira gestação. Dá  para entender porque sentimos falta do sono de antes.

O maior problema deste sono interrompido que as mães passam a ter é que ele deixa de ser  tão reparador. Somando a isso, o tempo menor de descanso, certamente começamos a sentir os efeitos da privação de sono.

Sabe aquela irritabilidade, falta de paciência com os filhos, dores de cabeça, diminuição do leite, gula ou perda de apetite, ansiedade, cansaço? Estes sintomas podem surgir caso você esteja se privando muito do sono. Perceber se está sendo afetada por isso é importante para manter seu bem estar. Nenhuma mãe pode cuidar bem dos filhos se estiver sofrendo com isso.

Precisamos saber pedir ajuda. Precisamos de momentos de descanso. Chamar o marido, avó, tias e madrinhas para ficarem com o bebê quando estamos muito cansadas. Se a criança for maiorzinha, uma noite fora é um bom momento para descansar bem.

Se caso estiver com muitos sintomas ou tendo insônias, não deixe de buscar ajuda médica. Minha intenção é alertar as mamães da importância de descansarem. Claro que os filhos são a prioridade, mas precisamos estarmos saudáveis para dar cuidar deles. Deixar a casa bagunçada, uma louça na pia,  priorizar o descanso de vez em quando é preciso, nada de neuras!

Ao longo dessa jornada de ser mãe certamente  a maioria de nós não vai mais dormir como antes. Não vejo problema nisso, faz parte. Vamos perder o sono por vários motivos, mas temos que saber lidar e preservar nosso bem estar.

Portanto, familiares, por favor, ajudem a nós mamães! Só quem é mãe sabe e entende o impacto que sentimos pelo falta de sono. Uma ajuda de quem nos quer bem é  sempre bem vinda!

1 thought on “Sono de mãe, o que é normal?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *